Notícias

Marcelo Prado fala sobre crescimento, resultado e competição de custo em palestra para a diretoria do Sintex

O Sintex promoveu nesta terça-feira, dia 09, uma palestra on-line com o diretor do Iemi - Inteligência e Mercado, Marcelo Prado. O especialista trouxe informações atualizadas sobre o setor têxtil e de confecção, além de apresentar perspectivas para os próximos meses, no segmento de cama, mesa, banho e de vestuário. 

Segundo Prado, a queda estimada de receita na produção de vestuário em 2020 foi de R$ 34,5 bilhões. No setor de cama, mesa e banho, a queda foi de R$ 600 milhões. E não há perspectiva de retomada dos indicadores pré-pandemia antes de 2023, conforme os números apresentados.

Para guiar os próximos passos em direção à retomada, o especialista orientou sobre a importância de se redefinir o modelo de negócio, pensando-o estrategicamente. Segundo Prado, é preciso reavaliar questões sobre quem são os clientes do negócio, como eles encontram os produtos da marca, quais são os diferenciais da empresa, entre outros pontos.

Para as estratégias de crescimento, Prado destacou a necessidade de posicionamento e expansão com novos produtos ou serviços, novos segmentos consumidores, novos canais de distribuição, novas formas de comercialização ou novos mercados regionais.

“Para conciliar crescimento e resultados, as empresas precisam criar valor ao seu negócio, fugindo da competição de custo”, ressaltou Prado. 

O especialista também abordou os impactos das mudanças de hábitos no trabalho e no comportamento em relação à casa e aos hábitos de vida. Para Prado, neste contexto, os desafios das empresas envolvem a construção de diferenciais próprios, o aumento do valor percebido pelo cliente, além do desenvolvimento de estratégias para ser encontrado facilmente, entre outras.

“O crescimento e o lucro dependem cada vez mais dos investimentos em inovação, diferenciação e marketing. Além disso, é preciso trabalhar por uma maior longevidade dos produtos e dos ganhos, amenizando os custos da própria inovação”, concluiu Prado.



Compartilhe:

<< Voltar