Cia. Hering apresenta crescimento de vendas em todos os canais no 3T18

Vendas para multimarcas, franquias, lojas próprias, webstores e mercado externo obtiveram desempenho positivo no período; resultado influenciou nas vendas brutas da companhia, que aumentaram 3,8% sobre o 3T17

O desempenho operacional do terceiro trimestre de 2018 da Cia. Hering foi divulgado ao mercado hoje, 31. A organização encerrou o período com receita bruta de R$ 450,2 milhões, um acréscimo de 3,8% em relação aos mesmos meses de 2017. O lucro líquido alcançou R$ 52,4 milhões, o que representa um crescimento de 1% ante o 3T17, e o EBITDA atingiu R$ 67,4 milhões – alta de 5,6% comparado com o terceiro trimestre de 2018 – com margem de 17,5%.

No critério de vendas em mesmas lojas, entre os meses de julho e setembro, a organização apresentou alta de 4,9%, medida pelo indicador Same Store Sales, impulsionada pelo maior ticket médio e melhora gradual das vendas no trimestre. 

Segundo o presidente da Cia. Hering, Fabio Hering, o trimestre foi beneficiado pela melhora das vendas nos meses de agosto e setembro, com destaque para o Dia dos Pais. “As temperaturas do período foram adequadas para a coleção comercializada no trimestre, favorecendo a melhora das vendas ao consumidor final”, acrescenta o presidente.

As vendas brutas da organização totalizaram R$ 450,2 milhões no trimestre, 3,8% ante o 3T17, reflexo do desempenho positivo em todos os canais da companhia. Para o canal multimarcas, o crescimento foi de 2,4%, atingindo R$ 191,2 milhões, em função do aumento do pedido médio dos clientes e pela intensificação das vendas de saldo das coleções de outono e inverno.

Já no canal franquias, o crescimento nas vendas foi de 5,4%, em um total de R$ 160,6 milhões, favorecido pelo desempenho das vendas do showroom de Alto Verão, ocorrido em agosto. “Tivemos uma elevada adesão dos franqueados à nossa recomendação de sortimento nas lojas, ao mesmo tempo em que detectamos a expansão da modalidade de reposição automática”, completa Fabio Hering.

No caso das lojas operadas pela Cia. Hering, as vendas atingiram R$ 71,2 milhões, alta de 6,7%, justificada pelo crescimento do ticket médio e de maior número de clientes atendidos, resultando no aumento da produtividade do m².

As vendas por meio das webstores cresceram 3,5%, um total de R$ 12,4 milhões no período. O resultado positivo ocorreu em razão do aumento na taxa de conversão e pela maior efetivação de compras (taxa de aprovação) que foram parcialmente compensadas pelo menor número de acessos.

Quanto ao mercado externo, com atendimento a 20 lojas franqueadas e clientes multimarcas na América do Sul, as vendas chegaram a R$ 13,4 milhões, alta de 5,1%, em razão da variação da taxa de câmbio média no trimestre. 

Evoluções no omnichannel

A Cia. Hering evoluiu na implementação e na ampliação do omnichannel ao longo do terceiro trimestre, com o objetivo de integrar os canais de vendas, incrementar a experiência de compra e fortalecer as relações com o consumidor.

Além de já contemplar as modalidades pick-up in store (consumidor acessa a loja virtual via desktop ou mobile, realiza o pagamento online e opta por retirar o pedido em uma loja física de sua escolha) e showrooming (consumidor efetua a compra em um estabelecimento físico de um produto não encontrado e escolhe recebê-lo em outra loja física ou em sua casa) em 100% das lojas próprias, a companhia implementou o shipstore (realização de compra online pelo consumidor e entrega efetuada a partir da loja mais próxima, levando-se em conta a base de estoque do próprio estabelecimento) em 15 lojas próprias da rede.

“Estamos na fase final de testes da Câmara de Compensação que viabilizará a implementação do projeto nas nossas franquias. Temos um piloto programado para três lojas até o fim deste ano”, explica o diretor Financeiro e Relações com Investidores, Rafael Bossolani.

Rede de lojas

No trimestre, a Cia. Hering chegou a 759 lojas. Destas, 739 estão localizadas no Brasil e 20, no exterior. Cinco webstores e 16.479 varejistas multimarcas compõem a rede.

No mês de outubro, a empresa reinaugurou no Morumbi Shopping a loja conceito Hering Experience. A loja oferece experiência única e interativa, facilitada por funcionalidades de serviços e personalização, totalmente inserida nas modalidades do omnichannel, como provadores inteligentes, totem conectado para navegação via e-commerce, área de customização de camisetas e ambientes instagramáveis.

A companhia avançou no ciclo de reformas da rede Hering, a partir da simplificação do projeto, o que permitiu a redução do custo por m² e do período de fechamento das lojas durante as reformas. Este modelo já está presente em 16 cidades em todas as regiões do Brasil, com 25 lojas já remodeladas neste formato, sendo 19 franqueadas e seis próprias.

“As lojas reformadas, aliadas a melhor operação no ponto de venda, têm apresentado desempenho superior às demais lojas da rede. Temos observado um aumento do número de atendimentos e da produtividade de vendas por m²”, avalia o diretor de Finanças e Relações com Investidores da Cia. Hering.

Campanhas nas ruas

Dando sequência aos investimentos em marketing, a marca Hering estrelou a campanha de Dia dos Pais com o ator Malvino Salvador e suas três filhas e preparou uma coleção especial de jeans, co-criado com as influenciadoras digitais Vic Ceridono, Raíssa Santana, Jade Seba e Bruna Unzueta, com bom desempenho de vendas, especialmente no e-commerce.

A marca Hering, ainda, relançou, em outubro, a campanha “O Câncer de Mama no Alvo da Moda, ícone dos anos 1990 e 2000. A estilista Patrícia Bonaldi foi escolhida pela Hering e pelo IBCC (Instituto Brasileiro de Controle do Câncer) para a celebração dos 25 anos da campanha, tendo como porta vozes Sabrina Sato, Preta Gil e Fernanda Motta, com a missão de reverberar, sensibilizar e trazer cada vez mais pessoas para apoiar a causa. No mesmo mês, a marca promoveu a releitura da campanha “O Básico do Brasil”, de 1997. O remake da música de Noel Rosa “Com Que Roupa?” foi gravado com Luan Santana, Ludmilla, Cleo e Luisa Sonza, que buscaram evidenciar atributos da marca, como originalidade e espírito jovem. Esta campanha tem conceito 360 e passou a ser veiculada na TV aberta e fechada, rádios, mobiliários urbanos e digital, redes sociais e mídia programática.

Já as marcas infantis lançaram as coleções “Tal Pai, Tal Filho” para a comemoração do Dia dos Pais. Especificamente sobre a Hering Kids, a marca realizou parceria com o Cartoon Network para o Dia das Crianças. A coleção foi estrelada pelas Meninas Superpoderosas e pelo Ben 10.

Investimentos

Os investimentos do trimestre, concentrados em tecnologia e na reforma de lojas próprias, totalizaram R$ 11,8 milhões, o que representa uma queda de 11,9% em relação ao 3T17.

A organização obteve R$ 72,5 milhões de caixa livre, valor R$ 44,5 milhões acima do 3T17, e realizou um controle em suas despesas operacionais, com queda de 10,9% em relação ao 3T17, buscando ganhos de produtividade. Além disso, a empresa apresentou melhora na gestão de capital de giro, com aumento do prazo para fornecedores e redução da cobertura de estoques. O retorno sobre capital investido da Cia. Hering foi de 16,2%, alta de 0,9 p.p. em relação ao 3T17, em função da melhora do resultado operacional da companhia nos últimos 12 meses.

“Permanecemos focados na recuperação sustentável das vendas, na execução das nossas prioridades estratégicas e no balanceamento da nossa operação”, finaliza Fabio Hering.

Sobre a Cia. Hering

Com atuação ininterrupta há 138 anos, a Cia. Hering é uma organização multimarca no lifestyle casual e é considerada a maior rede de franquias de vestuário do Brasil. A companhia, reconhecida por sua tradição e por acompanhar as transformações históricas e culturais do país, já vestiu mais de cinco gerações de brasileiros. Gestora das marcas Hering, Hering Kids, PUC e DZARM., a companhia produz e comercializa uma completa linha de vestuário e acessórios de moda e básicos para os públicos feminino, masculino e infantil. Sob um modelo híbrido de produção – abrangendo fabricação própria, terceirização de etapas produtivas e outsourcing, a Cia. Hering distribui seus produtos por meio de lojas próprias, franquias, varejo multimarcas e e-commerce. Atualmente, são 739 lojas no Brasil e 20 no exterior, com presença no Uruguai, Bolívia e Paraguai. Com sedes administrativas em Blumenau (SC) e São Paulo, a empresa possui dois centros de distribuição, localizados em Santa Catarina e Goiás, três unidades produtivas em Santa Catarina, quatro em Goiás e uma no Rio Grande do Norte. Emprega mais de 6.200 colaboradores. Para mais informações, acesse: http://www.ciahering.com.br/