Alunos da Apae de Florianópolis participam de desfile de moda

No dia 23 de novembro será realizado, em Florianópolis, o 5º Prêmio Brasil Sul de Moda Inclusiva. O projeto, que é uma ação cultural e social aberta para a participação de estudantes de moda voltada da região Sul do país, tem como objetivo incentivar o debate relacionado à moda e trazer novas soluções e propostas para o vestuário das pessoas portadoras de deficiência. Para esta edição, uma das novidades é a parceria entre a Brandili Têxtil, marca especializada em moda infantil, e o Prêmio de Moda Inclusiva, com a participação da Apae de Florianópolis. Além do tradicional desfile onde são apresentadas as coleções dos 20 estudantes selecionados, o público também poderá prestigiar os alunos da entidade brilhando na passarela com peças da empresa de Apiúna.

A ideia de um segundo desfile, paralelo ao principal e competitivo, surgiu devido ao grande interesse de pais e alunos em participar do evento, que não consegue colocar todos para desfilar na mostra competitiva por ter 60 vagas disponíveis par modelos adultos e infantis de toda a região sul do país. Foi aí que surgiu a parceria com a Brandili Têxtil, que tem o amor pelos pequenos e a responsabilidade social em seu DNA. Certificada como empresa “Amiga da Criança” pela Fundação Abrinq, a indústria busca incentivar ações que reforçam o amor pela criança. “A paixão pelo fazer e ajudar é o que nos move. Nós buscamos exercer o bem e viver na prática o nosso posicionamento de marca, que é o amor pela criança. Somos uma empresa que preza pela promoção da responsabilidade social e carinho ao próximo. É um prazer enorme poder abraçar mais essa causa”, explica Claudia Orçati, gerente de Desenvolvimento e Organizacional da Brandili Têxtil.

A empresa doará 50 conjuntos de roupas infantis na faixa de 1 a 14 anos para o desfile. Das crianças que participarão, 38 são alunas da APAE de Florianópolis e as outras 12 foram cadastradas na página do Instituto Social Nação Brasil, criador e realizador do Prêmio Brasil Sul de Moda Inclusiva. “Esperamos que este apoio e parceria da Brandili seja um embrião e uma motivação para a criação de um Prêmio Infantil de Moda Inclusiva. Que traga mais espaço e visibilidade para as crianças com deficiência também na moda e na publicidade e na propaganda, que é o objetivo principal do projeto, a inserção de pessoas com deficiência no mercado”, explica Claudio Rio, diretor do 5º Prêmio de Moda Inclusiva.